(67) 2108-8400

Av. Marcelino Pires, 4731
Dourados - MS

ATENÇÃO: "Linha L12 - C. Universitária sofrerá alteração nos horários a partir do dia 18/12."

Integração Temporal

O que integração temporal?

A integração temporal é uma opção adicional ao sistema integrado existente, através da qual o usuário pode trocar de ônibus, sem pagar uma nova passagem, fora ou dentro do terminal, desde que se passe na catraca do ônibus seguinte dentro de um determinado período de tempo.

O que é integração?

A integração representa o deslocamento de um ponto A para um ponto B, através de um determinado conjunto de linhas. O objetivo da integração é possibilitar esse deslocamento através do percurso mais curto e no menor espaço de tempo possível. As trocas de linhas devem ser realizadas sem o pagamento de outra passagem, evitando que o usuário opte por percursos mais longos que passem por terminais de integração. Entretanto, existe a restrição no deslocamento por sentido, através de uma "matriz de integração", de modo que o usuário não poderá fazer percursos de "ida e volta" com a mesma passagem no mesmo coletivo.

Quem pode utilizar a integração temporal?

A opção da integração temporal está associada ao débito de créditos eletrônicos armazenados em cartões transportes. Assim, os usuários que possuem o "cartão vale transporte, estudante e cidadão", desde que contendo saldo de créditos eletrônicos, poderão se beneficiar da integração temporal. O que o estudante precisa fazer para utilizar a integração temporal? O estudante precisará estar de posse do cartão do estudante, esse cartão precisará estar desbloqueado e o estudante precisará adquirir créditos eletrônicos que serão armazenados em seu cartão. O cartão estudante gratuito não faz integração.

Como funciona a integração temporal?

Ao passar na catraca do primeiro ônibus, o usuário apresentará seu cartão ao validador. Não existindo saldo, o cartão eletrônico vale-transporte, cidadão e estudante serão recusados, devendo o usuário pagar sua passagem em espécie. Nesse caso, não haverá gravação de informações no cartão. Existindo saldo, será debitado o valor de uma passagem (R$ 3,00) no cartão vale-transporte e cidadão ou o valor da meia passagem (R$ 1,50) no cartão estudante (médio e Universitário). Após o débito, o validador gravará no cartão dados referentes à data, hora, linha, sentido e tempo de integração. O usuário desce na parada onde pretende embarcar em outro ônibus de outra linha e, ao entrar no segundo ônibus, o usuário apresentará seu cartão ao validador, o qual verificará se há informações gravadas no cartão referente à integração temporal. Existindo tais informações, o validador verificará se a linha e sentido desse segundo Ônibus pode integrar com a linha e o sentido do primeiro ônibus, tomando por base a matriz de integração, aparecerá o nome INTEGRA a catraca será liberada sem ser debitada uma nova passagem. O que é permitido na integração temporal? I – Permitir um deslocamento do usuário de uma origem a um destino, utilizando a integração no espaço de 40 minutos após final da primeira viagem. II – A integração que o usuário utilizar deverá se dar de um bairro para outro, sem pagar duas passagens e sem precisar se deslocar até o terminal; O que não é permitido na integração temporal? I – Pegar ônibus da mesma linha (Nem para continuar a viagem e nem pra voltar); II – Se o usuário fizer a transferência entre linhas que não estão integradas entre si, será cobrada uma nova tarifa ao passar o cartão no segundo ônibus; III – Tempo para fazer a integração temporal será de quarenta minutos a partir do final de viagem do primeiro ônibus.

Quais as vantagens?

O uso do cartão cidadão possui vantagens para qualquer usuário e para todo o sistema de transporte coletivo: 1. Segurança – a circulação de menos dinheiro dentro do ônibus desfavorece a ocorrência de assaltos. E em caso de perda ou roubo, é só cancelar o cartão, pedir a segunda via e transferir o saldo para novo cartão. 3. Praticidade – o usuário pode fazer integração com outra linha em qualquer ponto de parada sem precisar ir ao terminal de transbordo. 4. Agilidade – o embarque fica mais rápido, já que não é preciso aguardar o recebimento de troco.